Médico é morto e casal é ferido a tiros em Sorocaba

O médico psiquiatra Eduardo Guenka, de 76 anos, foi morto a tiros na noite de domingo (8), na garagem de sua casa, no Jardim Santa Rosália, zona residencial nobre de Sorocaba. O filho do médico, Marcos Guenka, e sua mulher, Aline, também foram atingidos pelos disparos, mas sobreviveram.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

09 de junho de 2014 | 11h41

Testemunhas viram o possível autor dos disparos fugir a pé. A arma usada nos crimes, um revólver calibre 38, foi achada no jardim de uma casa vizinha. A Polícia Civil já tem informações sobre o suspeito do crime, mas ele não tinha sido preso até a manhã desta segunda-feira (9).

De acordo com policiais, o atirador saiu de um bar situado na região e se dirigiu à casa do médico. O portão estava fechado e o criminoso fez os disparos da calçada, através da grade, contra os familiares que estavam na garagem. Outros dois moradores conseguiram se abrigar a não foram atingidos.

O serviço de resgate do Corpo de Bombeiros chegou rapidamente, mas o médico já estava morto. As outras vítimas foram levadas ao Hospital Regional, onde Marcos passou por uma cirurgia. Guenka era conhecido no bairro por realizar trabalhos sociais. A polícia ainda investiga o motivo dos crimes.

Mais conteúdo sobre:
mortemédicoSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.