Médico identifica tumor raro durante aperto de mão

Caso era de acromegalia, doença que atinge apenas três pessoas em 1 cada grupo de milhão

Da BBC Brasil, BBC

15 de fevereiro de 2008 | 14h40

Um médico britânico conseguiu diagnosticar um caso de acromegalia, uma doença rara que aumenta a secreção dos hormônios do crescimento, durante um aperto de mão ao ser apresentado a um homem. Mark Gurrieri estava trabalhando em um restaurante na região de Essex, no sudeste da Inglaterra, quando um amigo em comum o apresentou ao médico Chris Britt. O médico contou ter sentido que havia alguma coisa estranha porque a mão do cozinheiro estava esponjosa e com tamanho acima do normal. Após a sugestão de Britt, Gurrieri realizou exames e comprovou a presença da acromegalia do tipo hipofisária - um tumor na glândula hipófise que causa aumento da secreção dos hormônios do crescimento (GH). Em janeiro, Gurrieri, que tem 36 anos, fez uma cirurgia para remover o tumor de dois centímetros que estava localizado na base do cérebro. Anjo da guarda O paciente disse que achava que as mãos estavam crescendo porque fazia muitos trabalhos manuais e trabalhava bastante na cozinha do restaurante. "Minha mãe diz que Chris é meu anjo da guarda", afirmou Gurrieri ao jornal local Ilford Recorder. "Eu poderia ter perdido a visão, e ter sentido muitas dores, portanto, devo minha vida ao Chris - e algumas refeições no meu restaurante", brincou. Chris Britt afirmou que não via um caso de acromegalia desde quando era estudante de medicina e trabalhava em um hospital especializado. "Esse é o tipo de diagnóstico que você talvez faça uma vez durante toda a carreira, se for sortudo", acrescentou o médico. "É tão raro que muitos médicos nunca chegam a ver pacientes com a doença." A acromegalia atinge apenas três em 1 milhão de pessoas, e o diagnóstico é normalmente realizado muito tempo depois do início da síndrome. A doença pode causar problemas de visão e pressão arterial e levar a diabete. Caso não seja tratada, a acromegalia pode causar morte prematura.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.