Médicos do RS marcam paralisação para os dias 30 e 31

Os médicos do Rio Grande do Sul vão paralisar parcialmente suas atividades nos próximos dias 30 e 31, acompanhando movimento nacional da categoria contra o programa Mais Médicos e contra os vetos da presidente Dilma Rousseff à chamada Lei do Ato Médico. A decisão foi tomada em assembleia na noite desta terça-feira, em Porto Alegre.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 22h56

Segundo o presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul, Paulo de Argolo Mendes, os profissionais vão manter atendimento normal nas urgências e emergências e 50% das consultas e tratamentos agendados, tanto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) quanto por convênios.

Mais conteúdo sobre:
Médicosgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.