Medo de contaminação afeta venda de mozarela de búfalo

Animais estavam pastando em área contaminada por lixo.

David Willey, BBC

27 de março de 2008 | 11h20

O ministério da Saúde italiano disse que níveis acima do normal de dioxina, uma substância tóxica liberada pelo lixo, foram encontrados em algumas amostras de leite de búfalo. A declaração foi feita após exigências da União Européia por mais informações sobre o problema. Cerca de 80 fábricas de queijo na região de Nápoles foram fechadas por precaução e a exportação para alguns países asiáticos foi afetada. Mas o ministério esta minimizando o risco para os consumidores."A mozarela eh substancialmente um produto saudável", diz Gianpaolo Patta, do ministério. Segundo ele, o queijo é rigorosamente controlado e a grande maioria das fábricas não tem problemas de doenças ou substãncias tóxicas. A indústria da mozarela é um negócio lucrativo na Itália, onde o leite de 250 mil búfalos produz mais de 30 mil toneladas do queijo por ano. Imagens da crise do lixo em Nápoles atravessaram o mundo no início do ano. Criminosos vinham jogando e queimando lixo tóxico ilegalmente em áreas agrícolas usadas para pasto. Até agora não foram encontradas ligações entre a crise do lixo e a contaminação do queijo, mas a imagem internacional da mozarela como uma iguaria italiana foi seriamente afetada.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
itáliamozarelabúfalovendas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.