Meia-irmã de Bernardo é disputada por familiares

As famílias de Leandro Boldrini, 38 anos, e Graciele Ugulini, 32, pai e madrasta do menino Bernardo Boldrini, de 11 anos, assassinado, disputam informalmente a guarda da filha do casal, de 1 ano e seis meses. Desde que Leandro e Graciele foram presos como os principais suspeitos pela morte do menino, que teve ainda a participação da assistente social Edelvânia Wirganovicz, 40 anos, que confessou o crime em depoimento à polícia, a criança está sob os cuidados da irmã de Graciele, de nome Simone, que mora na cidade gaúcha de Santo Ângelo.

LUCAS AZEVEDO, Agência Estado

21 Abril 2014 | 15h41

Paulo Boldrini, irmão de Leandro, no entanto, manifestou interesse em ficar com a menina. Morador da cidade de Campo Novo, vizinha a Três Passos, onde o casal Leandro e Graciele vivia junto com Bernardo, Paulo cuida da granja da família. E afirma ter combinado com os Ugulini que se responsabilizaria pela sobrinha. Simone, porém, teria mudado de ideia e, agora, decidido permanecer com o bebê.

Ainda segundo Paulo Boldrini, Simone não teria condições de cuidar da criança. Mãe de um menino, ela estaria desempregada e sem residência fixa. Pensando nisso, ele deve procurar a Justiça nesta terça-feira, 22, para entrar com um pedido de guarda do bebê. A reportagem tentou,sem sucesso, localizar Simone para comentar o assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.