Meirelles: é consenso que economia precisa de ajuste

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira que há "consenso entre os formadores de opinião de que a economia necessita de um ajuste".

REUTERS

14 de maio de 2010 | 18h08

Segundo ele, o aumento do juro básico promovido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) em abril, de 0,75 ponto percentual, para 9,50 por cento ao ano, foi um "dos mais pacíficos dos últimos sete anos".

"Porque não há dúvida de que é consenso hoje entre os formadores de opinião de que a economia necessita de um ajuste. O próprio pacote fiscal de corte de gastos está aí, nessa mesma direção", afirmou após seminário no Rio de Janeiro.

Ainda em referência ao bloqueio orçamentário de 10 bilhões de reais anunciado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na quinta-feira, Meirelles afirmou que a iniciativa é um "desenvolvimento positivo" para a contenção da inflação.

"É importante que nós cresçamos, cresçamos o máximo possível, mas de uma forma equilibrada, responsável, de modo que não gere desequilíbrios futuros como muitas vezes já aconteceu no passado, quando se tinha surto de crescimentos e depois o país tinha problema. Era o chamado vôo de galinha."

CRISE NA EUROPA

Meirelles avaliou ainda que o Brasil está bem preparado para enfrentar crises externas, apesar de destacar que a situação na Europa é preocupante e exige atenção.

Segundo ele, o maior risco que poderia advir da crise na Europa seria um aumento da dificuldade de financiamento de países da região, com redução de disponibilidade de capital e aversão ao risco internacional.

Ele ponderou, contudo, ser pouco provável que o mundo enfrente novamente um evento como a quebra do Lehman Brothers em 2008, uma vez que as instituições foram reestruturadas para evitar um acontecimento do tipo.

"É prematuro, vamos aguardar, o fato é que o Brasil está bem preparado", afirmou.

(Reportagem de Isabel Versiani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROMEIRELLESATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.