Membros do tráfico queimam 4 ônibus na zona norte do Rio

Crimes teriam sido em represália pela ação da polícia que matou três bandidos, incluindo chefe do tráfico local

Da Redação, Agência Estado

29 Janeiro 2009 | 09h04

Traficantes do Morro da Mangueira, na zona norte do Rio, incendiaram nesta quarta, 28, quatro ônibus em ruas próximas da favela, em represália à morte de três criminosos durante operação da Polícia Civil. Entre os mortos está o chefe do tráfico local, Leandro Monteiro Reis, o Pitbull, procurado há mais de um ano pela polícia.Durante a ação, os policiais encontraram no porão de uma casa um paiol dos criminosos. Foram apreendidas uma metralhadora ponto 30, um fuzil, duas pistolas e meia tonelada de maconha. Outro fuzil foi apreendido com um dos traficantes mortos. Quatro pessoas foram presas e quatro ficaram feridas. Logo que a operação começou houve intensa troca de tiros e dois criminosos morreram. Segundo informações recebidas pelo titular da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), delegado Marcus Vinícius Braga, o chefe do tráfico da favela, Pitbull, estava entre os feridos. Pitbull foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, por pessoas da favela, mas ele já estava morto. O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, lamentou o ataque aos ônibus e disse acreditar que a morte de Pitbull pode abalar a quadrilha que domina os pontos-de-venda de drogas no morro.

Mais conteúdo sobre:
violênciaRiotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.