Mendes: protesto a favor do diploma é 'compreensível'

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, considerou "compreensível" o protesto de estudantes de jornalismo hoje contra a derrubada da obrigatoriedade do diploma para os profissionais da área, decidida pelo STF na quarta-feira. "Eles não estão protestando contra mim, mas contra a decisão do Supremo. Houve apenas um voto (favorável à exigência do diploma) entre os nove do STF que foram proferidos. É absolutamente compreensível."

ANA CONCEIÇÃO, Agencia Estado

22 Junho 2009 | 18h46

Ao chegar ao almoço do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), em São Paulo, o presidente do STF foi recebido por cerca de 200 estudantes de jornalismo com narizes de palhaço, gritando palavras de ordem como "Fora, Gilmar" e "Gilmar Mendes, preste atenção, mais respeito com nossa profissão". "A decisão teve grande respaldo na jurisprudência internacional. A própria Corte Interamericana de Direitos Humanos desde 1985 vem dizendo que não se pode regulamentar a profissão de jornalista", justificou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.