Menino de 8 anos fica dez dias com mãe morta nos EUA

Criança sobreviveu com doces, salgadinhos, arroz seco, farinha e manteiga.

Da BBC Brasil, BBC

21 Janeiro 2009 | 13h12

Um menino de oito anos de idade, da cidade de Romulus, em Michigan (Estados Unidos), viveu sozinho durante mais de uma semana depois que a mãe morreu no apartamento da família.O menino conviveu com o corpo da mãe, Gaynell Tipado, de 41 anos, durante dez dias, se alimentando de restos de alimentos que estavam no apartamento e de pequenas compras que fazia em uma loja próxima.A morte da mulher foi descoberta na segunda-feira, quando o menino foi novamente até a loja comprar comida e salgadinhos com um cartão de crédito vencido e a carteira de motorista de sua mãe.O dono da loja, Layth Saco, pediu então que o menino ligasse para a mãe. "Tenho três filhos. Senti que alguma coisa estava errada", contou Saco ao site de notícias Detroit News. "Ele me disse: 'Minha mãe está em um lugar melhor agora'."O comerciante manteve o garoto em sua loja, deu leite para o menino e chamou a polícia.KatrinaSegundo o site Detroit News, o pai do menino também já morreu e ele teria se mudado com a mãe para a cidade de Romulus depois da passagem do furacão Katrina por Nova Orleans, em 2005.O garoto teria problemas de aprendizado e não estava matriculado em nenhuma escola. Vizinhos afirmaram ao site de notícias de Detroit que a mãe dele estava doente.Além de comer doces e salgadinhos, o menino também teria comido arroz seco, farinha e manteiga para sobreviver."O menino fez o que podia", disse John Leacher, tenente da polícia de Romulus. "Teve que viver com o que achou na casa."O garoto agora está sob os cuidados de uma família adotiva. A irmã de sua mãe, Verna Lemieux, e seu marido viajaram de Louisiana para Michigan para cuidar dos detalhes do enterro de Gaynell Tipado.Os vizinhos relataram que viram o menino brincando fora de casa, usando calças de pijama, casaco e botas, no frio. Alguns tentaram bater na porta do apartamento, mas não obtiveram resposta.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.