Menino será operado novamente para retirada de agulhas

Nova cirurgia deve ocorrer na próxima semana; médicos já retiraram quatro agulhas do garoto de 2 anos

Efe,

19 de dezembro de 2009 | 20h01

Os médicos que cuidam do menino internado em Salvador com diversas agulhas pelo corpo disseram neste sábado, 19, que precisarão realizar uma nova operação na próxima semana, depois que na sexta-feira conseguiram retirar quatro desses objetos da criança. As agulhas retiradas estavam perto do coração e dos pulmões e, ao vê-las, os médicos comprovaram que estavam oxidadas, o que pode ter provocado uma infecção que complicou o estado de saúde da criança, disse a porta-voz do hospital Ana Nery, Isabel Guimarães. A criança, que a Polícia suspeita ter sido vítima de um ritual de magia negra, foi operada nesta sexta-feira e se recupera "de forma satisfatória", embora permaneça na unidade de tratamento intensivo por precaução, segundo os médicos. De acordo com Isabel Guimarães, se o quadro permanecer assim, será realizada outra cirurgia na próxima semana para retirar algumas agulhas situadas perto do abdômen e outras na bexiga e no aparelho digestivo. A porta-voz explicou que os médicos ainda não conseguiram identificar com exatidão quantas agulhas foram colocadas na criança. Até o momento, a Polícia deteve como suspeitos o padrasto do menino e as duas mulheres, uma delas dedicada à prática de rituais de magia negra. As autoridades disseram que o padrasto confessou ter pedido ajuda a essas mulheres para se vingar da esposa, por motivos que ainda não foram esclarecidos.

Tudo o que sabemos sobre:
garotomeninoagulhasBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.