Mensagem na internet ajuda a achar suspeito de morte

Jovem de 24 anos foi morto na frente de boate em Sorocaba após briga

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

06 Junho 2013 | 19h30

SOROCABA - Frases postadas numa rede social ajudaram a Polícia Civil de São Paulo a identificar o autor do assassinato de Tiago Pedroso, de 24 anos, morto com um tiro na noite de segunda-feira, 3, em frente à boate Estação Class, em Sorocaba. Depois do crime, o suspeito, identificado como Luiz Henrique dos Santos Silva, de 21 anos, postou mensagens relacionadas com o episódio no Facebook. "Não mexo contigo, não mexa comigo. Desfez o acordo toma um clack bum", escreveu, referindo-se ao tiro. Silva também fez comentários pejorativos que a Polícia Civil entendeu serem relacionados a Pedroso.

O crime aconteceu após uma briga na boate numa balada. Seguranças usaram gás de pimenta para conter os ânimos, mas a briga continuou do lado de fora. No meio da confusão, alguém sacou uma arma e efetuou três disparos. Uma bala atingiu o coração de Pedroso, que morreu na hora. Testemunhas disseram que o autor dos tiros fugiu num Escort preto. Imagens de uma câmera flagraram o carro de Silva deixando o local na contramão. A Justiça decretou a prisão temporária dele, mas o suspeito está foragido. Silva não tinha passagem pela polícia. Em março, foi detido por suspeita de tráfico, mas acabou liberado.

Mais conteúdo sobre:
Violênciamensagemrede social

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.