Mercado global de café deve ter déficit em 2009/2010

Segundo presidente da OIC, haverá recuperação de preços, com queda na produção e demanda crescente

REUTERS

12 Novembro 2008 | 13h58

Os mercados mundiais de café verão um déficit e uma recuperação de preços em 2009/10, com a queda da produção brasileira e a demanda crescendo, afirmou o presidente da Organização Internacional de Café (OIC) nesta quarta-feira. "Nós podemos prever que haverá um déficit de produção em 2009/2010. Não muito substancial, mas haverá um déficit", disse o diretor-executivo da OIC, Nestor Osorio, à Reuters em uma entrevista. Osorio disse que era muito cedo para dar estimativas mais precisas sobre a produção do ano que vem, antes de o Brasil, o maior produtor global, fornecer sua primeira previsão oficial da próxima safra no começo de dezembro. Ele declarou que a demanda por café não será atingida pela crise financeira global e iria manter o atual crescimento anual de 2 por cento. O presidente da OIC acrescentou que os baixos estoques do produto -- que ele projeta entre 21 e 22 milhões de sacas de 60 quilos nas mãos dos importadores-- iriam contribuir com a situação de déficit no próximo ano, capaz de elevar os preços. "É claro, se há um déficit, deve haver espaço para recuperação (dos preços)", explicou Osorio, embora tenha se recusado a dar projeções mais precisas. Ele confirmou sua estimativa da produção mundial de café em 2008/09 de quase 131 milhões de sacas --um aumento de 11 por cento comparado a 2007/08-- e um consumo em cerca de 128 milhões de sacas. A safra 09/10 no Brasil será a temporada de baixa do ciclo bienal do café arábica. (Por Svetlana Kovalyova)

Mais conteúdo sobre:
COMMODS CAFE DEFICIT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.