Mercado vê PIB mais fraco e inflação de 5,2% em 2009

Atividade econômica em desaceleração, inflação acima do centro da meta e juro básico praticamente estável em boa parte do ano. Este é o cenário que analistas e empresários traçam atualmente para a economia brasileira em 2009, período ainda repleto de incertezas por conta da agravamento da crise financeira global. As projeções, que constam de pesquisa divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira, não diferem muito do que tem sido projetado nas últimas semanas pelo mercado. De acordo com o levantamento, a taxa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) do país deve desacelerar para 3 por cento em 2009, seguindo o avanço de 5,24 por cento estimado para este ano. Há um mês, as estimativas para o desempenho da economia do país em 2008 e 2009 eram de expansões de 5,23 por cento e 3,10 por cento, respectivamente. O cenário de inflação, e por tabela o de juros, também sofreram poucas alterações ao longo das últimas semanas. Pelos cálculos dos economistas consultados pelo BC, a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2008 ficará em 6,39 por cento, desacelerando para 5,20 por cento no próximo ano. A meta de inflação definida pelo governo é de 4,5 por cento, com margem de variação de 2 pontos percentuais, para cima ou para baixo. Há quatro semanas, as estimativas apontavam inflação de 6,29 por cento em 2008 e de 5,0 por cento em 2009. Diante deste quadro, as apostas continuam indicando manutenção da taxa básica de juro --a Selic-- na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deste ano, marcada para os dias 9 e 10 de dezembro. De acordo com a pesquisa, o juro deve ser mantido em 13,75 por cento no próximo mês e cairá ao longo do próximo ano, chegando a 13,31 por cento em dezembro de 2009. As projeções para o comportamento do dólar frente ao real ficaram intactas entre as duas últimas semanas. Pelos cálculos, a moeda norte-americana encerrará tanto 2008, quanto 2009, valendo 2,10 reais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.