Mercúrio passa diante do Sol na quarta-feira; observe online

O planeta Mercúrio passará diante do Sol na tarde desta quarta-feira, 8. O fenômeno, chamado de "trânsito" pelos astrônomos, é semelhante a um eclipse, mas muito mais sutil: ao contrário da sombra da Lua, que encobre quase totalmente o disco solar, a de Mercúrio cobrirá apenas 0,5% da superfície do Sol, aparecendo como um pequeno ponto negro que, ao longo de cinco horas, percorrerá a face da estrela. O evento será visível na América do Sul (incluindo o Brasil), bem como na América do Norte, Ásia e Pacífico. Europa, África e Oriente Médio perderão o espetáculo: naquela parte do mundo, já será noite quando o trânsito ocorrer. No horário brasileiro de verão, o trânsito terá início às 17h11. Não será possível ver o trânsito inteiro do Brasil: o Sol se põe, em São Paulo, às 19h24. A maior duração do fenômeno será em Rio Branco, no Acre, onde o trânsito começa às 14h11 (hora local) e durará quase três horas e vinte minutos, até o Sol se pôr.Olhar diretamente para o Sol é perigoso e, de qualquer maneira, o trânsito não seria visível a olho nu. A observação só deverá ser feita por meio de um telescópio dotado de filtros adequados, ou projetando-se a imagem da lente sobre uma superfície clara, como uma folha de cartolina ou uma parede branca. Uma folha fina de papel pode ser usada como anteparo, para fazer sombra na superfície de projeção e, assim, melhorar o contraste da imagem.Outra alternativa é fazer a observação online. Alguns observatórios prometem transmitir o trânsito ao vivo. Do Havaí, onde o trânsito será visível durante toda sua duração, imagens geradas a partir dos montes Haleakala e Mauna Kea serão publicadas no website Mercury Transit Hawaiian Style ("Trânsito de Mercúrio, Estilo Havaiano"). O website promete cobrir o trânsito em vários comprimentos de onda diferentes, e gerar animações com as imagens a cada 30 minutos.Já o Museu Exploratorium, de San Francisco (EUA), promete transmitir o trânsito em tempo real, com imagens geradas a partir de um telescópio do Arizona, onde o percurso de Mercúrio diante do Sol também será visível em toda sua extensão.Trânsitos de Mercúrio são eventos raros, ocorrendo cerca de 13 vezes a cada século. O próximo será em 2016.Com o rebaixamento de Plutão a planeta-anão, Mercúrio tornou-se o menor dos planetas do Sistema Solar, com um diâmetro de 4.800 km. É também o planeta mais próximo do Sol e, juntamente com Vênus, é um dos dois planetas internos - os que estão mais perto do Sol que a Terra. As crateras de Mercúrio são batizadas com nomes de artistas e escritores. Existe lá uma cratera Camões.Atualizada às 17h36 de 09/11, com imagem do trânsito

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.