Mesma marca, aparelho novo

Depois de lançar os modelos S e U, a Sony fecha a trinca dos novos Xperias com o P. É o modelo intermediário. O aparelho tem recursos sofisticados, como a tela com tecnologia Bravia (encontrada nas TVs da marca) e que mantém boa visibilidade mesmo sob o sol forte. A câmera de 8 MP tem muitos recursos e produz imagens de qualidade.

Camilo Rocha, O Estado de S.Paulo

13 Agosto 2012 | 03h09

O design aqui é inimigo do conforto: suas bordas carecem de suavidade, as pontas podem até machucar num manuseio mais descuidado.

O sistema operacional, ainda na versão 2.3 do Android, é um vacilo considerável da Sony. A atualização deve chegar até o fim do ano.   Produto

Sony Xperia P

Preço y R$ 1.399 (sugerido e sem operadora)

Sistema operacional y Android 2.3

Câmera y 8 MP (atrás); VGA (frente)

Armazenamento

16 GB

Processador

1 GHz dual-core

Peso y 120 gramas

Tela y 4 polegadas (275 ppi)

Conectividade

Wi-Fi e 3G

PREÇO ALTO

  É bem otimista a Nokia brasileira lançar um smartphone com Windows Phone por R$ 1.799 a essa altura do jogo.

Com um preço salgado assim, fica difícil seduzir consumidores voltados para celulares Android ou iPhone.

Os Lumias já lançados (710 e 800) não foram exatamente um estouro de vendas. E há um agravante: a versão do Windows Phone nos aparelhos é a 7.5 e ela não pode ser atualizada para o WP 8. Também faltam aplicativos, incluindo alguns de sucesso como Instagram.

Nos EUA, o Lumia 900 custa US$ 49 em algumas operadoras. Uma pena, porque o Lumia 900 é um bom telefone, de processamento ligeiro e belo design.

Produto

Nokia Lumia 900

Preço y R$ 1.799 (sugerido e sem operadora)

Sistema operacional y Windows Phone 7,5

Câmera y 8 MP (atrás); 1,3 MP (frente)

Armazenamento

16 GB

Processador 1,4 GHz Peso y 159 gramas

Tela y 4,3 polegadas (217 ppi)

Conectividade

Wi-Fi e 3G MAIS BATERIA

O Motorola Razr, top de linha da fabricante, já tinha conquistado uma boa dose de adeptos desde que foi lançado no fim de 2011. Mas seus pontos positivos, como processamento poderoso, tela enorme e fina espessura, eram prejudicados pelo fraco desempenho da bateria.

A Motorola lançou o Razr Maxx agora para contornar a situação. A bateria tem o dobro da capacidade do que no modelo anterior. Por isso, o aparelho está mais "gordo" (1,9 mm mais grosso, 18 gramas mais pesado). Por outro lado, o acabamento ficou melhor. A impressão na mão é de um celular mais resistente.

De resto, configurações de processamento, armazenamento, tela e câmera continuam iguais.

Produto y Motorola Razr Maxx

Preço y R$ 699 (disponível apenas na operadora Vivo)

Sistema operacional y Android 4.0

Câmera y 8 MP (atrás); 1,3 MP (frente)

Armazenamento

16 GB

Processador 1,2 GHz dual-core

Peso y 145 gramas

Tela y 4,3 polegadas (240 ppi)

Conectividade

Wi-Fi e 3G

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.