Mesmo com capitalização, BNDES deve manter nível de empréstimos

Apesar do aumento do capital, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve ter em 2011 o volume de desembolsos do ano passado, segundo o vice-presidente da instituição Armando Mariante.

REUTERS

18 de fevereiro de 2011 | 16h50

O BNDES liberou cerca de 143 bilhões de reais em 2010. Na quinta-feira, o Tesouro Nacional anunciou um aumento de capital no BNDES de 6,2 bilhões de reais o que amplia a capacidade de empréstimos da instituição.

"Esse ano, não há expectativa de crescimentos de desembolsos em relação ao ano passado", disse Mariante durante o Encontro Brasil-Noruega, realizado nesta sexta-feira. "Essa era uma demanda que o banco já havia fazendo há algum tempo no governo e havia esta necessidade", acrescentou.

Nos últimos dois anos, o governo federal injetou cerca de 200 bilhões de reais no BNDES para que o banco pudesse atender à demanda por financiamentos. Durante a crise, o BNDES lançou o Programa de Sustentação do Investimento (PSI) para evitar um desaquecimento da economia.

O programa, que estava previsto para terminar em março, segundo Mariante, será prorrogado até o final deste ano e os detalhes serão apresentados em breve pelo presidente Luciano Coutinho.

O executivo afirmou que o BNDES pretende ampliar as suas fontes de financiamento internas e externas. No ano passado, o banco captou no mercado externo em duas operações: uma de 1 bilhão de dólares e a outra de 750 milhões de euros. E acrescentou que o banco pretende levantar um volume ainda maior este ano.

"O banco está se estruturando porque tem tradição de captar recursos no exterior. Somos muito bem vistos. No ano passado fizemos duas captações", disse ele.

"Estamos decidindo ainda. Não temos um número fechado e talvez tenhamos um número maior que do ano passado. Isso vai depender das condições de mercado, mas já temos uma tradição de trabalhar com funding externo e há um excesso de liquidez no mercado internacional no momento", disse.

(Rodrigo Viga Gaier; edição de Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
BNDESCAPITALEMPRESTIMOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.