Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Metrô de São Paulo ganha dez bicicletários nesta sexta

Para estacionar, ciclista pode usar o serviço gratuitamente por um período de 12h; Depois disso, cada hora passa a custar R$ 2

Gabriela Vieira, Agência Estado

04 de julho de 2013 | 18h09

Dez estações de Metrô da capital paulista passam a contar com bicicletários a partir desta sexta-feira, 5. Os usuários poderão estacionar ou alugar bicicletas nas estações Brás, Carrão, Corinthians-Itaquera, Guilhermina-Esperança, Liberdade, Paraíso, Sé, Santa Cecília, Tamanduateí e Vila Madalena.

Segundo informações do Metrô, inicialmente serão ofertadas, em cada uma das estações, dez vagas para estacionamento e dez bicicletas para locação, no mínimo. Para estacionar, o ciclista pode usar o serviço gratuitamente por um período de 12 horas. Depois disso, cada hora passa a custar R$ 2. Já o empréstimo de bicicletas sai de graça apenas por uma hora e, para quem usar por mais tempo, o valor também é de R$ 2/hora.

No último dia 10, os únicos três bicicletários existentes nas estações de São Paulo haviam sido fechados em definitivo. Desses, apenas o da parada Guilhermina-Esperança volta a funcionar nesta sexta. Os outros dois, que ficavam no Anhangabaú e na Palmeiras-Barra Funda, param de operar.

Na avaliação do arquiteto e consultor de projetos cicloviários da Associação Brasileira da Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Bicicletas, Peças e Acessórios (Abradibi), Antônio Miranda, a abertura dos bicicletários incentiva o uso do meio de transporte na cidade. "Melhorar essa infraestrutura é essencial. Somente essa medida (dos bicicletários) poderia acrescer 5% a mais de usuários de imediato", acredita.

Cerca de 4 milhões de pessoas usam bicicletas na Grande São Paulo, segundo Miranda. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), na cidade o total de vias destinadas a circulação cicloviária soma pouco mais de 245km - sendo que mais de 120 km são de ciclovias operacionais de lazer (com funcionamento apenas nos domingos e feriados).

Mais conteúdo sobre:
Metrôbicicletários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.