Metrô explica denúncia de irregularidades em licitações

A assessoria de imprensa divulgou, há pouco, uma nota com explicações sobre denúncia de irregularidades em licitações de empresas. Segundo a nota, o Metrô recebeu no dia 8/1/08 uma denúncia anônima sobre possíveis irregularidades em três licitações do Metrô (modalidade pregão presencial), duas iniciadas e concluídas em 2007, nos valores seguintes: R$ 45.000.00 e R$ 76.725,00 e outra, iniciada em 2006 e concluída em 2007, no valor de R$ 2.895.000,00. Segundo a denúncia, teria havido, nessas licitações, um desvio no montante de R$ 1.800.000,00.No dia seguinte, em 9/1/08, o Metrô instaurou uma diligência para investigar a procedência das acusações. Essa diligência está em andamento. Até o momento, dentre os três contratos, os contratos de R$ 76.725,00 e de R$ 45.000,00 foram iniciados e encerrados em 2007.O processo de licitação do contrato de R$ 2.895.000,00 foi iniciado em 2006 e o contrato foi assinado em 2007. Até agora o Metrô não fez qualquer pagamento referente a esse contrato, o qual, em função da diligência que está sendo efetuada, foi suspenso.De acordo com a nota da assessoria, os pagamentos feitos até o presente momento pelo Metrô referem-se aos dois contratos de menor valor, que totalizam R$ 121.725,00. Com isso, fica afastada a hipótese de desvio de R$ 1.800.000,00, alegado na denúncia. Segundo a nota, caso haja qualquer irregularidade nos dois contratos cujos pagamentos já foram efetuados, o Metrô procederá no sentido de garantir o seu imediato ressarcimento. A diligência apurou também até agora que uma viagem de funcionários, realizada em 2006, por conta de uma empresa privada, conforme apresentado na denúncia, ocorreu sem conhecimento da Diretoria, em período de férias dos mesmos. Um dos funcionários já não trabalha no Metrô e outro foi afastado, até a conclusão da diligência.O Metrô informou ainda que vai prosseguir com a investigação. Uma vez determinada a existência de qualquer ato ilícito, os culpados serão punidos no rigor da lei. O andamento dessa investigação estará, permanentemente, à disposição da Imprensa e da opinião pública, assegura a nota.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

17 de fevereiro de 2008 | 20h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.