Metroviários farão reunião no TRT nesta quarta-feira

Representantes do Sindicato dos Metroviários de São Paulo farão nova reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), no centro de São Paulo, ao meio-dia desta quarta-feira, para discutir a paralisação iniciada à meia-noite.

AE, Agência Estado

23 Maio 2012 | 10h07

Na terça-feira, após terminar sem acordo a audiência de conciliação entre o sindicato dos metroviários e representantes do Metrô de São Paulo no TRT da 2ª Região, a desembargadora Anélia Li Chum determinou que 100% dos metroviários deveriam trabalhar nos horários de pico, ou seja, das 5h às 9h e das 17h às 20h.

Segundo a assessoria do sindicato, a determinação não foi cumprida e 100% dos trabalhadores aderiram à paralisação. Apenas supervisores da companhia estão trabalhando, disse a assessoria. Em relação à multa de R$ 100 mil diária, a assessoria informou que o sindicato vai discutir se fará o pagamento apenas depois de ser comunicado. Também ao meio-dia será realizada uma nova assembleia, na sede do sindicato, na Tatuapé, zona leste da capital, para decidir o rumo da greve.

Operadores

Segundo informações da assessoria do sindicato dos metroviários, os trens do metrô estariam sendo operados na manhã desta quarta-feira por supervisores, instrutores e ex-operadores de trens que não estariam aptos para a função. Já de acordo com o Metrô, esses supervisores estão preparados para operar as composições pois já teriam exercido a função anteriormente.

(Solange Spigliatti/09h55)

Mais conteúdo sobre:
transportes greve SP reunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.