Méxicanos criam fantasias de bichos e aderem ao movimento furry

Grupo cria e fabrica roupas que imitam animais fictícios com características humanas.

BBC Brasil, BBC

17 de julho de 2012 | 15h18

Um número significativo de mexicanos está aderindo cada vez mais ao movimento furry, em que as pessoas criam suas fantasias de animais de pelúcia e as usam nas mais diferentes ocasiões.

As roupas geralmente retratam bichos fictícios parecidos com personagens de desenhos animados com características humanas.

Adrian Diaz é um dos membros do movimento em Monterrey, no norte do país, onde está a maior comunidade furry do México.

Apesar de ter dezenas de amigos que saem fantasiados pela cidade, Diaz conta que as pessoas ainda olham de um jeito estranho para o grupo e se incomodam com a presença deles em locais públicos.

Os furries, como são chamados os membros do grupo, afirmam que este hobby é apenas uma forma de expressar o amor que eles sentem pelos animais e diz que as fantasias dão confiança a eles.

O movimento furry tem milhares de seguidores pelo mundo todo. O grupo realiza uma convenção anual em Pittsburgh, no Estado americano da Pensilvânia.

Mas a maioria das atividades é organizada pela internet. Para participar, os membros do movimento se caracterizam como personagens animais, ou fursonas, como eles são conhecidos. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.