México restaura pinturas olmecas de 3.000 anos

Um grupo de restauradores mexicanos completou os trabalhos de recuperação de um conjunto de pinturas rupestres feitas há 3.000 anos pelo enigmático povo olmeca, no sul do país. A caverna de Oxtotitlán, onde se encontram as pinturas, havia sido descoberta em 1968, mas os vestígios arqueológicos que a cercam só foram encontrados em 2003.A restauradora Sandra Guadalupe Cruz Flores explicou que o povo responsável pelas pinturas era agrícola. A maior das pinturas restauradas tem mais de três metros quadrados, e representa uma figura humana sentada em um trono. A figura está pintada em cores vivas, distintas os tons negros e marrons do restante do conjunto. A caverna de Oxtotitlán tem comprimento de 40 metros, nos quais há 10 painéis de pintura. A arte é atribuída aos olmecas por conta da cerâmica encontrada na área e por algumas das características físicas retratadas. Os olmecas foram um povo que habitou da costa do Golfo do México ao sul do país, onde hoje estão os Estados de Veracruz, Tabasco e Guerrero.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2006 | 16h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.