MG baixa decreto emergencial para enfrentar gripe suína

O governo de Minas Gerais publicou hoje um decreto emergencial para acelerar a contratação de recursos humanos e a aquisição de insumos, como máscaras, luvas e medicamentos, como medida preventiva contra a gripe suína. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, a informação foi passada pelo secretário Adjunto de Estado de Saúde, Antônio Jorge Souza Marques, durante reunião do Comitê de Enfrentamento da Ameaça da Influenza A H1N1, realizada ontem.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

02 de maio de 2009 | 14h00

O governo mineiro anunciou também a compra de 6 milhões de máscaras, das quais, 5 milhões para a população, além de 1 milhão de máscaras cirúrgicas, para uso exclusivo dos profissionais de saúde. Dez por cento deste total será adquirido pelo Estado por compra direta e estará em estoque já na próxima semana.

A intenção da medida, segundo a secretaria, é que exista uma reserva capaz de atender a demanda em caso de emergência. Segundo a pasta, Minas Gerais vive um momento de relativa tranquilidade. Não há registro de nenhum caso confirmado até o momento e a vigilância é constante. O Estado tem hoje cinco casos em monitoramento e três casos suspeitos de gripe suína, de acordo com a secretaria estadual.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaMGemergência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.