Michael Jackson deixa bens para fundo familiar em testamento

Documento aponta mãe do artista como guardiã dos filhos e responsável pelo patrimônio.

BBC Brasil, BBC

01 Julho 2009 | 14h42

O testamento de Michael Jackson, assinado pelo cantor em 2002, foi revelado nesta quarta-feira em um tribunal em Los Angeles, na Califórnia.

O artista deixou todos os bens para um fundo familiar que deverá ser administrado pela mãe de Michael, Katherine Jackson. Ela também é nomeada no testamento como a guardiã dos três filhos do artista.

Segundo a vontade do cantor, a sucessora de sua mãe na guarda dos filhos será a também cantora Diana Ross.

A mãe biológica dos dois primeiros filhos de Michael Jackson, Debbie Rowe, ficou de fora do testamento.

De acordo com o documento, assinado em 7 de julho de 2002, os bens do cantor estavam avaliados, naquele ano, em US$ 500 milhões.

Ainda segundo o testamento, os bens do artista incluem "lucros em um catálogo de direitos autorais musicais que atualmente é administrado pela Sony ATV, assim como os lucros de diversas entidades".

O conteúdo do testamento do cantor foi alvo de muitos rumores desde a morte de Michael Jackson, na última quinta-feira.

A família chegou a afirmar que não sabia se ele havia, de fato, deixado um testamento. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.