Microsoft corta 3 mil empregos e praticamente conclui plano de julho

A Microsoft vai cortar cerca de 3 mil empregos, efetivamente concluindo plano de reduzir seu quadro de funcionários em 18 mil pessoas, ou 14 por cento do total de postos de trabalho, anunciado em julho.

REUTERS

30 de outubro de 2014 | 08h02

A maioria dos 18 mil cortes aconteceram na área celulares que a Microsoft comprou da Nokia no começo deste ano.

“Demos outro passo que concluirá quase totalmente a redução de 18 mil (vagas) anunciada em julho", disse um porta-voz da Microsoft. "As reduções que aconteceram hoje estão espalhadas em muitas unidades de negócios diferentes e muitos países diferentes".

Ele disse que 638 cortes na quarta-feira foram feitos no Estado norte-americano da Microsoft, em Washington.

A Microsoft, maior companhia de software do mundo, terá cerca de 110 mil funcionários quando os cortes de empregos forem concluídos.

A companhia contabilizou encargo de 1,1 bilhão de dólares no mais recente resultado trimestral para a reestruturação e integração da operação de telefones da Nokia e os cortes de empregos relacionados.

Mais conteúdo sobre:
TECHMICROSOFTCORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.