Microsoft e Hon Hai assinam acordo de patente sobre Android

A Microsoft e a Hon Hai Precision Industry assinaram um acordo de licenciamento global de patentes criado para proteger clientes da Hon Hai de queixas que podem ser levantadas pelo uso dos sistemas operacionais Android e Chrome em seus aparelhos.

Reuters

17 de abril de 2013 | 09h56

O Google e a Microsoft têm travado batalhas jurídicas, com a Microsoft alegando que os sistemas infringem suas patentes de software. No passado, a Microsoft escolheu ir atrás dos fabricantes de hardware em vez do próprio Google para cobrar royalties.

"Os clientes da Foxconn não precisam mais se preocupar em infringir patentes da Microsoft, porque a Foxconn assinou um acordo por eles", disse o diretor jurídico da Microsoft de Taiwan, Vicent Shih. A Hon Hai é principal entidade listada em bolsa da Foxconn.

Shih disse que mais de 50 por cento dos fabricantes em regime de terceirização que produzem aparelhos Android, incluindo os equivalentes locais da Hon Hai, Pegatron, Quanta Computer, Compal Electronics e Wistron Corp, assinaram acordos semelhantes com a Microsoft.

As empresas de tecnologia estão defendendo cada vez mais seu território nos tribunais, buscando penalidades por supostas violações de patentes e marcas registradas e liminares para impedir a venda de produtos.

Companhias como Samsung Electronics , LG Electronics, HTC e Acer também fizeram acordos com a Microsoft para utilizarem o Android, mas a Motorola Mobility, que o Google comprou no ano passado, está lutando contra uma série de questões sobre patentes com a Microsoft em tribunais dos Estados Unidos e da Alemanha.

A Hon Hai é a maior parceira para a fabricação de produtos da Apple, e também fornece para Nokia, Dell, Sony e outras empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
TECHMICROSOFTANDROID*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.