Militantes somalis afirmam ter executado refém francês

Militantes da Somália ligados à Al Qaeda disseram nesta quinta-feira que executaram um agente francês, a quem as Forças Armadas tentaram resgatar no fim de semana.

FEISAL OMAR, Reuters

17 de janeiro de 2013 | 08h05

O grupo rebelde Al Shabaab disse em sua conta no Twitter que Denis Allex, que era mantido como refém desde 2009, foi morto às 16h30 GMT (14h30 do horário de Brasília) de quarta-feira.

"Deixe que os muçulmanos desfrutem de sua execução e que os franceses chorem", disse o porta-voz de operações militares da Al Shabaab, xeque Abdiasis Abu Musab, à Reuters por telefone.

Os militantes disseram na quarta-feira que a decisão de matar Allex foi unânime e ocorreu após três anos do que chamou de exaustivas tentativas de negociação.

A França afirmou consistentemente acreditar que Allex foi morto na fracassada missão de resgate no sábado e acusou os militantes de manipularem a mídia com as recentes declarações.

Dois comandos franceses foram mortos na incursão, que coincidiu com o início dos ataques aéreos franceses contra militantes islâmicos no Mali.

(Por Richard Lough)

Tudo o que sabemos sobre:
SOMALIAAGENTEFRANCESMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.