Militar do Exército é baleado no complexo de favelas da Maré

Um militar do Exército foi baleado na manhã deste sábado, 02, no complexo de favelas da Maré, na zona norte do Rio, ocupado desde abril pelas Forças Armadas. Segundo o Comando da Força de Pacificação (Fpac) da Maré, o militar, que não teve nome ou patente revelados, foi atingido nas costas, abaixo do colete à prova de balas, mas não corre risco de morrer. Ele foi levado para o Hospital Central do Exército, em Benfica, também na zona norte do Rio.

TIAGO ROGERO, Estadão Conteúdo

02 Agosto 2014 | 12h25

De acordo com a FPac da Maré, militares faziam "operação de bloqueio e controle de vias urbanas" na comunidade Rubens Vaz, por volta das 6h30 deste sábado, quando observaram 15 "cidadãos fazendo algazarra e proferindo ameaças à tropa". Segundo a FPac, foram identificados no grupo três suspeitos portando pistolas e eles teriam começado a atirar. Um dos tiros atingiu o militar.

Ainda segundo nota divulgada pela FPac, dois suspeitos foram detidos "para averiguações" e outros três, que foram "visualmente identificados", estão sendo procurados. Não há informações sobre moradores ou suspeitos feridos.

Nesta semana, após reunião no Rio, os ministros da Defesa, Celso Amorim, e da Justiça, José Eduardo Cardoso, anunciaram a prorrogação da ocupação da Maré pelas Forças Armadas. Por ora, não há prazo previsto para a saída dos militares e a chegada das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), prevista anteriormente para 31 de julho. Aproximadamente 2,5 mil homens das Forças Armadas atuam na ocupação da Maré.

Mais conteúdo sobre:
violência Rio Maré

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.