Militares da Ucrânia relatam queda significativa nos confrontos

O exército da Ucrânia disse neste sábado que houve uma queda significativa nos ataques dos separatistas pró-Rússia, ao leste, durante a noite, mas também informou que rebeldes lançaram mísseis GRAD em direção à cidade de Avdiivka, apesar do acordo de cessar-fogo fechado há duas semanas.

REUTERS

28 Fevereiro 2015 | 10h16

Na sexta-feira, Kiev relatou as primeiras mortes entre seus soldados em três dias, ressaltando a fragilidade da trégua que deveria ter começado no dia 15 de fevereiro, quando as tropas do governo e os rebeldes deveriam retirar suas armas pesadas da linha de combate.

Durante a noite houve uma "diminuição significativa dos ataques em geral e um completo cessar-fogo em algumas partes da zona de conflito", disse o exército na sua página no Facebook.

Está escrito que a trégua foi observada mais completamente ao redor da cidade de Luhansk, controlada pelos rebeldes, e perto de Mariupol, no Mar de Azov, em poder do governo.

Kiev temia que a cidade portuária e o centro industrial se tornassem o próximo alvo dos rebeldes, após eles humilharem as tropas do governo tomando a cidade estratégica de Debaltseve, mesmo depois que a trégua deveria ter entrado em vigor.

Mais conteúdo sobre:
MUNDO UCRANIA CONFLITO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.