Minc ironiza manifestação do Greenpeace contra pré-sal

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, ironizou a manifestação da ONG Greenpeace, durante a apresentação do marco regulatório para exploração do pré-sal. Membros da ONG permaneceram durante todo o discurso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com uma faixa advertindo para os problemas de poluição que o pré-sal pode provocar. No início do discurso do presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), dois integrantes subiram ao palco e conseguiram esticar uma faixa de cerca de 2,5 metros que dizia: "Pré-sal e poluição. Não dá para falar de um sem falar do outro".

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

31 Agosto 2009 | 17h57

"No meu tempo era mais bonitinho, mais impactante (as manifestações). Hoje, foi tudo muito comportadinho", declarou o ministro, ressalvando, no entanto, que é importante que se esteja atento às questões que afetam o meio ambiente, porque "o petróleo tem grande impacto ambiental". O ministro comemorou ainda a decisão do presidente Lula de incluir no fundo social a aplicação de recursos provenientes do pré-sal também na área ambiental. "Eu pedi e o presidente endossou. Foi uma grande vitória", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.