Minério de ferro fecha quinto mês consecutivo em queda na China

Os preços do minério de ferro voltaram a recuar no mercado à vista chinês nesta quarta-feira, fechando o quinto mês consecutivo de perdas e aproximando-se da mínima de um ano e meio registrada no início de março.

Reuters

30 Abril 2014 | 12h20

Operadores no maior mercado consumidor do produto estão preocupados que a recuperação sazonal na demanda por aço não seja suficiente para superar a desaceleração da economia.

Agentes do mercado também estão receosos que os preços serão afetados ainda por um aumento na oferta global da matéria-prima do aço.

O minério com teor de 62 por cento de ferro recuou 2,7 por cento nesta quarta, sendo negociado a 105,40 dólares por tonelada, segundo dados compilados pelo Steel Index.

Em 10 de março, o minério foi vendido a 104,70 dólares por tonelada na China, menor cotação desde outubro de 2012.

Desde o início do ano, o produto acumula perdas de mais de 21 por cento.

A siderúrgica chinesa Baoshan Iron & Steel, também conhecida como Baosteel, disse nesta quarta-feira que não espera grandes estímulos para ajudar a amenizar a desaceleração econômica do país no segundo trimestre, embora exista uma expectativa no mercado de que o governo vá implementar projetos de infraestrutura e afrouxar a política monetária para estimular crescimento.

O setor siderúrgico na China, o maior do mundo, tem sofrido com excedente de capacidade e enfrentado tentativas do governo de reduzir a produção de pequenas usinas com alta emissão poluentes.

"O excedente de capacidade (de aço na China) irá piorar nos próximos 2 a 3 anos. A capacidade ainda está crescendo, embora a demanda tenha caído significativamente", disse o presidente da Baosteel, Dai Zhihao, em uma conferência com investidores.

O executivo disse que a empresa espera os preços do minério caindo para cerca de 100 dólares por tonelada no médio prazo.

"As consultas estão aumentando nesta semana e nós vendemos duas cargas rapidamente, mas os preços têm ficado ligeiramente abaixo da semana passada com as siderúrgicas apostando que os preços vão cair ainda mais devido a estoques elevados e pressão da perspectiva econômica ruim", disse um operador de minério de Pequim.

Também nesta quarta-feira, a Vale informou que seu lucro em dólares caiu 19 por cento primeiro trimestre, ante um ano atrás, sob o impacto da queda no preço do minério --sua principal fonte de receita-- em meses recentes.

(Por Ruby Lian e David Stanway)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAOFERROCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.