Minialcachofras no menu do Fasano

Rogerio Fasano foi acompanhar a colheita das castraure na Itália

Rogerio Fasano, O Estado de S.Paulo

28 Maio 2009 | 03h41

As Castraure são consideradas as melhores alcachofras que existem (seu nome, em dialeto vêneto significa castradas). Elas são cultivadas na minúscula ilha italiana de Santo Erasmo, a 20 minutos de Veneza. Como o solo lá é árido e a castraura é uma planta muito resistente, praticamente é disso que a ilha vive. Para onde se olha veem-se plantações de alcachofra. Elas são colhidas na primavera, sempre no mês de maio, e inundam Veneza nesta época do ano.

Provei uma castraura pela primeira vez há cinco anos, no Do Mori, um bar que recomendo, no bairro de Rialto, em Veneza (San Paolo, 429, tel. 041 5225401), inaugurado antes de o Brasil ter sido descoberto pelos portugueses. Desde então, o restaurante Fasano passou a importá-las. Conseguimos uma cota de 5 mil unidades por ano, por intermédio de Enzo Santim, proprietário de uma loja no mercado de verduras e peixes em Veneza. Como a ilha é minúscula, e a produção, também, elas são muito disputadas.

Mas há uma ressalva: devido a seu altíssimo teor de enxofre, o que lhes confere sabor único, elas realmente alteram de forma significativa o vinho, sobretudo os tintos, sendo mais recomendadas com vinho branco. Tome sempre um gole de água antes do vinho.

O Fasano (tel. 3062-4000) oferece castraure até o fim de junho. Os pratos custam de R$ 80 a R$ 160.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.