Ministério corrige números sobre Lei Seca

O Ministério da Saúde corrigiu nesta noite os números divulgados sobre o balanço dos últimos 12 meses da Lei Seca. Segundo o Ministério, foram 2.302 mortes a menos em todo o País, reduzindo de 37.161 para 34.859 os óbitos causados pelo trânsito. As mortes provocadas por acidentes de trânsito tiveram redução de 6,2%.

AE, Agência Estado

18 de junho de 2010 | 19h27

As maiores reduções ocorreram no Rio de Janeiro (-32%), Espírito Santo (-18,6%), Distrito Federal (-15,1%), Alagoas (-15,8%), Santa Catarina (-11,5%), Bahia (-6,1%), Paraná (-5,9%) e São Paulo (-6,5%). Ao todo, houve redução de mortes em 17 Estados.

A taxa de mortalidade - que mede o risco de morte em acidentes de trânsito - também caiu. No ano anterior à lei, havia 18,7 mortes por 100 mil habitantes. No período seguinte à publicação da norma, a taxa estava em 17,3 por 100 mil - redução de 7,4%.

O Rio de Janeiro é o Estado com menor taxa de mortalidade do País, com 8,5 mortes no trânsito por 100 mil habitantes. São Paulo tem o maior número absoluto de óbitos (7.150). O ranking dos Estados é encabeçado por Mato Grosso (46,2), Goiás (39,6) e Roraima (34).

"Houve tendência de redução no número de pessoas que dizem beber e dirigir, mas essa redução é lenta. Temos que usar a lei com todo vigor, com presença na rua, educação, prevenção, multa. Só assim vamos conseguir construir uma nova consciência nos motoristas, de que bebida e direção não combinam", disse o ministro José Gomes Temporão.

Tudo o que sabemos sobre:
Lei Secamortesbalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.