Ministério da Defesa enviará 800 soldados ao Rio

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, assinou na noite de quinta-feira uma diretriz ministerial que estabelece o envio de reforço das Forças Armadas para o governo do Estado do Rio de Janeiro nas operações de combate à recente onda de criminalidade na cidade, informou o ministério em um comunicado.

REUTERS

26 de novembro de 2010 | 08h19

Serão enviados ao Rio 800 soldados do Exército para garantir a proteção dos perímetros das áreas conflagradas que forem ocupadas pela polícia.

O reforço foi solicitado pelo governador do Estado, Sérgio Cabral Filho, e autorizado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como parte da operação denominada Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

Jobim também determinou o envio de dois helicópteros da Força Aérea e dez blindados de transporte.

Veículos da Marinha, com o apoio de fuzileiros navais, já tomam parte da operação no Rio.

A diretriz ministerial prevê ainda o fornecimento, temporário, de equipamentos de comunicação entre aeronaves e tropas em solo e óculos para visão noturna.

Ao menos 30 suspeitos morreram em confrontos em cinco dias de violência no Rio.

Na quinta-feira, o avanço pelas ruelas da favela Vila Cruzeiro dos mais de 500 policiais na ação, a maioria transportada por ao menos dez veículos militares blindados da Marinha --que nunca haviam sido usados antes nos combates em favelas da cidade -- levou à fuga de dezenas de homens armados para outra comunidade da Penha, na zona norte da capital fluminense.

(Por Maria Teresa de Souza)

(Redação São Paulo, 55 11 5644-7731)

Tudo o que sabemos sobre:
VIOLENCIARIOJOBIM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.