Ministro diz que há 75 vítimas em estado crítico no RS

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que 75 dos cerca de 140 pacientes que seguem internados, em decorrência do incêndio na boate Kiss, de Santa Maria, estão em estado crítico. Desses, 20 são pacientes com queimaduras graves, de acordo com o ministro.

TÁSSIA KASTNER, Agência Estado

30 de janeiro de 2013 | 14h05

Padilha aproveitou para agradecer o apoio dos ministérios da saúde de Argentina, Uruguai, Peru, Chile e Cuba, que colocaram à disposição do Brasil seus bancos de pele para atender aos pacientes queimados nessa tragédia. "Nós temos três grandes bancos de pele no País, aqui no Rio Grande do Sul, Pernambuco e São Paulo. Trouxemos pele da Argentina, hoje chega pele do Chile e se for necessário vamos mobilizar pele de outros países", afirmou.

De acordo com o ministro, dos pacientes internados, 80 estão em Santa Maria e 60 em Porto Alegre e Região Metropolitana. Ele afirmou que neste momento não é mais necessário remover pacientes para a capital. Em Santa Maria, estão vagos 30 leitos de UTI, caso seja necessário internar mais pacientes que desenvolverem a pneumonia química, uma das consequências da inalação da fumaça tóxica do incêndio.

Padilha falou com a imprensa após encontro com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, para abordar a continuidade da estratégia de apoio às vítimas. O ministro retorna nesta quarta-feira a Brasília.

Mais conteúdo sobre:
Santa MariaAlexandre Padilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.