Ministro espera aprovação de preço mínimo para cigarro

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou hoje no Rio que espera pela aprovação do Congresso Nacional para regulamentar a Medida Provisória, publicada esta semana pelo Governo Federal, que estabelece um preço mínimo para o maço de cigarro vendido no Brasil. A MP também eleva a tributação do produto, dos atuais 60% para 81%.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

05 de agosto de 2011 | 13h07

"Com a MP, vamos atacar os dois lados do problema: além de aumentar o preço do cigarro, vamos diminuir a pirataria, inclusive com a possibilidade de multar, fechar e proibir a venda nos estabelecimentos que não cumprirem o preço mínimo", disse Padilha.

Segundo ele, ainda não é possível estabelecer qual será o valor. "O importante agora é acompanharmos a votação no Congresso para, depois, regulamentarmos a MP". A Medida Provisória tem força de lei e vigência imediata, mas perde a eficácia se não for convertida em lei pelo Congresso em até 60 dias, prorrogáveis por mais 60.

Tudo o que sabemos sobre:
ministrosaúdecigarropreço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.