Missão de Kofi Annan tem prazos definidos, diz comunicado

Um comunicado que será divulgado mais tarde neste domingo por um grupo formado principalmente por países árabes e governos do Ocidente, e que se reunirá em Istambul, dará apoio total à missão de paz na Síria do enviado da ONU e da Liga Árabe, Kofi Annan. Apesar disso, o texto afirma que a missão não pode ter prazos indefinidos, disse à Reuters um diplomata ocidental.

REUTERS

01 Abril 2012 | 09h56

O diplomata, que está envolvido na confecção do documento, disse que o grupo "Amigos da Síria", que reúne mais de 70 países, trabalhará medidas adicionais para proteger a população do país, enquanto o Conselho de Segurança da ONU deve desempenhar papel importante para o fim do conflito.

"A redação é construtivamente ambígua", disse o diplomata. Fontes da reunião disseram que os países do golfo Pérsico estão dispostos a enviar milhões de dólares para a oposição síria pagar recrutas que combatam as forças do presidente sírio Bashar al-Assad em apoio ao rebelde Exército da Síria Livre. O comunicado também vai reconhecer a legitimidade das medidas adotadas pelo povo sírio para se defender.

(Por Khaled Oweis)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAMISSAOANNANPRAZOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.