Míssil norte-coreano pode contaminar o mar, diz Greenpeace

A organização ambientalista Greenpeace divulgou que o míssil norte-coreano de longo alcance Taepodong-2, quecaiu na semana passada no Mar do Japão, pode ter contaminado suaságuas com uma substância altamente tóxica.A contaminação do Mar do Japão seria inevitável se o Taepodong-2,cujo lançamento falhou 40 segundos depois da decolagem, foi movidopor combustível heptil, como asseguram algumas fontes, afirmouAlexei Kiseliov, representante do Greenpeace na Rússia"O heptil (dimetilhidrazina) é uma substância altamente tóxicapara qualquer ser vivo", disse Kiseliov à agência Interfax.Este combustível, um líquido incolor extremamente volátil esolúvel em água, é usado desde a década de 50 nos mísseis balísticosintercontinentais.Segundo Kiseliov, as dimensões da contaminação são difíceis de estabelecer, porque se desconhece a quantidade de combustívelque ficou nos tanques do Taepodong-2 no momento de sua queda no mar.O heptil, um dos agentes químicos mais tóxicos fabricados pelohomem, pode se acumular nas camadas do subsolo e nos vegetais. Emcontato com o organismo humano, ataca o fígado e os sistemasnervoso, cardíaco e circulatório.

Agencia Estado,

10 de julho de 2006 | 15h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.