Moagem de cana no centro-sul vista entre 470-490 mi t--Deutsche

A moagem de cana no centro-sul do Brasil no ciclo 2012/13 é estimada entre 470 milhões e 490 milhões de toneladas, apontou o Deutsche Bank Securities, em relatório, em estimativa inferior à projeção da associação que reúne a indústria (Unica).

REUTERS

04 de junho de 2012 | 14h49

"Visitamos os canaviais e conversamos com muitos participantes da indústria, e parece ser um consenso entre eles de que a colheita não atingirá as 509 milhões de toneladas que a Unica esta projetando", apontaram os analistas do Deutsche em relatório ao mercado.

No início de abril, a Unica apontou a moagem de cana no centro-sul em 509 milhões de toneladas na atual temporada, contra 493,2 milhões de toneladas de 2011/12.

O banco alemão alerta que, se concretizada a estimativa - seja no piso ou no teto da projeção - o Centro-sul do Brasil poderá registrar nova queda no volume moído.

"Esta seria a segunda queda consecutiva na moagem brasileira de cana, depois de 11 anos de crescimento consecutivo. Também, esta colheita poderá ser a menor desde 2007/08", acrescentaram os analistas do banco.

Segundo o banco, a possibilidade de ocorrência de El Niño no final deste ano tende a afetar a temporada chuvosa, que poderá ser antecipada. "Com isso, parte da cana seria deixada nos campos para ser colhida na próxima temporada de colheita, reduzindo ainda mais os números de moagem", acrescenta.

Sobre o replantio de cana, o banco apontou que está em torno de 13 por cento ante o total cultivado. "Deve levar até 2016 para que a idade dos canaviais seja normalizada, mesmo com uma taxa maior de replantio à frente", previu.

(Reportagem de Fabíola Gomes)

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCANAMOAGEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.