Moçambique quer que Vale liste empreendimento na bolsa local

Moçambique quer que a Vale liste 10 por cento de seu empreendimento local na bolsa de valores moçambicana para aumentar a participação no grande crescimento da mineração de carvão no país africano, disse nesta quarta-feira a ministra de recursos minerais.

REUTERS

30 Maio 2012 | 13h01

De acordo com uma proposta de mudança nas leis, as companhias que investem em Moçambique podem ter que reservar de 5 a 20 por cento das respectivas companhias locais para entrada na bolsa.

"Estamos agora preparando todos os processos e definindo as regras. Assim que acabarmos, a participação irá para o mercado", declarou à Reuters a ministra Esperança Bias.

"Não podemos dizer quando exatamente isso vai acontecer, mas será neste ano", acrescentou.

Representantes da Vale não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

A mineradora brasileira começou produzir carvão da mina de Moatize no ano passado e aprovou uma expansão de 6 bilhões de dólares para elevar a produção a 22 milhões de toneladas anuais, ante as 11 milhões previstas inicialmente.

(Por William Mapote)

Mais conteúdo sobre:
MINERACAOVALEMOCAMBIQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.