Moldávia finalmente elege novo presidente após 917 dias

O Parlamento da Moldávia elegeu nesta sexta-feira Nicolae Timofti como presidente do país, disse o chefe do comitê eleitoral, uma medida que encerra um prolongado impasse político na pequena ex-república soviética.

REUTERS

16 Março 2012 | 07h33

"Após 917 dias, a aventura de eleger um presidente acabou", afirmou o presidente da comissão, Tudor Deliu.

O presidente é eleito pelo Parlamento e não por voto popular na Moldávia.

Timofti, de 63 anos, um veterano juiz sem filiação política, foi apresentado pela governista Aliança para a Integração Europeia em uma mudança de tática para acabar com um impasse causado pela oposição parlamentar dos comunistas poderosos.

A deserção de três ex-deputados comunistas significa que Timofti foi eleito por 62 votos, um a mais que os 61 necessários para a eleição no Parlamento de 101 assentos.

(Reportagem de Alexander Tanas)

Mais conteúdo sobre:
MOLDAVIAELEICAOPRESIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.