Moncho e Bassul estão ameaçados

Moncho Monsalve e Paulo Bassul não têm garantias de que continuarão no comando das seleções masculina e feminina de basquete para o próximo ano. Além disso, já sabem que terão concorrentes pelo cargo - a Confederação Brasileira (CBB) admitiu que conversa com outros treinadores para definir as comissões técnicas.

, O Estadao de S.Paulo

15 Dezembro 2009 | 00h00

A diretoria da entidade explica que os técnicos terão de assumir compromissos para trabalhos de médio e longo prazo, de olho nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e do Rio (2016). Esse é um impeditivo para a permanência de Moncho, que já manifestou o desejo de trabalhar com o Brasil apenas até o Mundial de 2010.

SORTEIO PARA O MUNDIAL

O Brasil saberá hoje, a partir das 7 horas (de Brasília), quais serão os primeiros adversários no Mundial da Turquia (masculino), em setembro. Os cabeças de chave, já definidos pela Federação Internacional, são EUA, Argentina, Espanha e Grécia. A seleção brasileira está no terceiro pote, junto de Porto Rico, Canadá e Austrália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.