Moradores acham manto de santa furtada em SP

Peça estava jogada em uma rua da área urbana e foi entregue à Polícia Civil

José Maria Tomazela, Agência Estado

16 Março 2012 | 18h41

SOROCABA - Moradores acharam nesta sexta-feira, 16, o manto de veludo que recobria uma imagem de Nossa Senhora do Carmo, furtada na última terça-feira da capela do Quilombo do Carmo, em São Roque, no interior de São Paulo. A peça, esculpida há mais de  200 anos, estava jogada em uma rua da área urbana e foi entregue à Polícia Civil. Os policiais que investigam o caso disseram que o achado pode indicar que a imagem foi levada por ladrões de arte sacra.

O manto, de confecção mais recente, não tinha o mesmo valor que a imagem e poderia servir para a identificação da relíquia furtada. Até hoje a escultura não tinha sido recuperada. A santa era considerada a proprietária das terras pelos moradores da vila, reconhecida como remanescente de quilombo. No século 18, um fazendeiro doou 2.175 hectares á Nossa Senhora do Carmo, representada pela Província Carmelitana Fluminense.

Mais conteúdo sobre:
roubo santa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.