Moradores de Guararema tapam buraco em estrada

Moradores de Guararema, município localizado no Vale do Paraíba, em São Paulo, estão cobrindo por conta própria os buracos da Estrada Mário Alves Pereira, que liga a cidade a Salesópolis. A ação começou há um mês e, segundo os moradores, tem o objetivo de melhorar as condições da via. Moradores alegam que a prefeitura não está atuando na região e, por conta disso, a rodovia está em péssimas condições, impedindo a passagem de veículos.

GHEISA LESSA, Agência Estado

15 Maio 2012 | 12h24

Segundo os moradores, a estrada foi incluída, em 2008, no programa de pavimentação de rodovias vicinais do governo de São Paulo. À época, o Estado destinou parte da verba total do programa para a pavimentação da via, mas os moradores afirmam que o trabalho nunca foi executado.

Nota publicada no site do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informa que a verba total do programa foi de R$ 556 milhões, dividida entre recursos do Estado, financiamento externo e, em alguns casos, com a participação das Prefeituras e da iniciativa privada. A obra da Estrada Mário Alves Pereira deveria ser iniciada em 2008 e finalizada até 2009.

O presidente da Associação dos Moradores do Serrote e Adjacências, Airton Carvalho Nascimento, afirmou que, do total destinado ao programa, R$ 3,521 milhões seriam investidos apenas na pavimentação da estrada de Guararema. "Chegamos a entrar com uma denúncia no Ministério Público, que se transformou em um inquérito civil e, mesmo com todas as provas que anexamos, o inquérito foi arquivado", disse Nascimento. "Em janeiro de 2011, fizemos mais uma denúncia no Ministério Público, a carta voltou a se transformar em um inquérito civil, que está em andamento. Porém, nada é resolvido de forma concreta."

Busca pelos responsáveis

Enquanto os moradores fecham os buracos, DER, Prefeitura de Guararema e Delta, construtora responsável pela obra, travam uma verdadeira guerra de versões. A Delta, envolvida no suposto esquema de desvio de recursos públicos do contraventor Carlinhos Cachoeira, foi procurada pelo Grupo Estado e afirmou, em nota divulgada por sua assessoria de imprensa, ter entregue a obra em 24 de março de 2009. A Delta destacou ainda que, com o término dos serviços, a conservação e manutenção do pavimento e dispositivos de drenagem da via são de responsabilidade do município.

A pavimentação também deveria ter sido entregue em março de 2009, segundo o DER. Em nota, o órgão informou que a via é uma estrada vicinal, ou seja, não asfaltada, de administração e manutenção da prefeitura da cidade. Mesmo reconhecendo a manutenção da Estrada Mário Alves Pereira de responsabilidade da Prefeitura de Guararema, o DER informou que entregou a obra para o município na data prevista.

Já a Prefeitura de Guararema afirmou que a verba destinada para a pavimentação foi redirecionada pelo Governo do Estado para outras ações. A prefeitura disse que nunca firmou contrato com a construtora Delta.

Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Guararema, por tratar-se de uma obra do Governo do Estado de São Paulo, é o próprio governo quem contrata o DER e, este contrata a empresa da licitação.

A Prefeitura afirmou que tem como caráter prioritário a pavimentação da Estrada Mario Alves Pereira, assim como das vias da Lagoa Nova e Guararema-Biritiba-Mirim, como projeto de interligação viária entre os municípios de Guararema, Salesópolis e Biritiba-Mirim.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.