Moradores de Ribeirão das Neves ateiam fogo em ônibus

No primeiro dia de trégua das manifestações em Belo Horizonte, moradores de Ribeirão das Neves, na região metropolitana, atearam fogo em um ônibus em protesto contra o transporte público no município. Pouco mais de 1 mil pessoas fecharam a BR-040, que liga a capital mineira a Brasília, e, segundo a Polícia Militar (PM), também houve registro de furtos.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

21 de junho de 2013 | 20h21

Em Belo Horizonte ocorreram pequenos protestos em regiões como Venda Nova e Barreiro, mas nas redes sociais da internet é intensa a mobilização pela manifestação marcada para esta sexta-feira, 22, quando será realizado na cidade o jogo entre México e Japão pela Copa das Confederações.

Segundo o governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), apesar de ambos os times estarem eliminados da competição, será um "grande evento internacional". "É um jogo da Copa das Confederações, compromisso assumido pelo Brasil. E nós temos que garantir a realização a realização deste evento. Nossas forças de segurança vão atuar para garantir a realização desses dois grande eventos", disse, referindo-se à partida e à manifestação.

Nesta semana, chegaram a Belo Horizonte 166 integrantes da Força Nacional de Segurança, solicitados pelo governador para reforçar o policiamento.

Com relação ao protesto em Ribeirão das Neves, Anastasia afirmou que o caso é uma situação "específica" do município. "É uma questão relativa ao funcionamento daquela empresa em especial, que é um tema mais antigo. Uma reivindicação anterior da população da cidade quanto à relação do serviço público", observou. A Transimão, que faz o transporte no município, afirmou que estuda melhorias no serviço.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosGrande Belo Horizonte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.