Reuters
Reuters

Morre 22ª vítima de ataque a museu na Tunísia

Gabitene da Presidência da França confirmou a 4ª vitíma nascida no país; grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do ato

REUTERS

28 de março de 2015 | 15h51

O gabinete da Presidência da França informou que uma quarta cidadã do país, seriamente ferida no ataque a um museu na Tunísia em 18 de março, morreu neste sábado, elevando o número total de vítimas fatais para 22. O comunicado identificou a mulher apenas como Madame Dupreu.

No ataque ao Museu Nacional do Bardo, o mais renomado do país norte-africano, a polícia matou os dois terroristas responsáveis pelo ato.

A notícia vem um dia antes de uma marcha contra o terrorismo convocada em Tunis, na capital da Tunísia, na qual se espera a participação do presidente francês François Hollande, entre outros líderes mundiais.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque ao museu. Autoridades da Tunísia fizeram diversas prisões após o ato, mas ainda procura por suspeitos responsáveis por sua organização. Cinco oficiais de segurança já foram demitidos e um policial responsável pela segurança do local está detido. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TUNISIAATAQUEMUSEUFRANCESES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.