Morre 2o soldado francês após resgate fracassado, dizem rebeldes somalis

Um segundo soldado francês morreu em consequência dos tiros levados durante tentativa fracassada de resgatar um agente francês no fim de semana, disse o grupo rebelde da Somália Al Shabaab, nesta segunda-feira.

Reuters

14 de janeiro de 2013 | 07h40

Forças francesas invadiram o sul da Somália de helicóptero durante a madrugada de sábado para tentar libertar Denis Allex, que é mantido refém desde 2009, mas foram atacadas pelos militantes aliados à Al Qaeda.

O resultado da missão não ficou claro. O presidente da França, François Hollande, disse no sábado que a operação fracassou apesar do "sacrifício" dos dois soldados, e "sem dúvida o assassinato do nosso refém". Mais cedo, o governo havia dito que um militar estava desaparecido.

"O segundo comando morreu em consequência dos ferimentos dos tiros. Vamos mostrar os corpos do dois franceses", disse o xeque Abdiasis Abu Musab, porta-voz das operações militares da Al Shabaab, à Reuters por telefone.

Musab disse que o refém Allex permanece vivo e que seu destino será decidido futuramente.

(Reportagem de Feisal Omar)

Mais conteúdo sobre:
SOMALIAFRANCASOLDADOMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.