Morre criança atingida por explosão em churrasco em PE

Outras três crianças feridas quando tentavam acender a churrasqueira com solvente estão internadas

Angela Lacerda, Agência Estado

26 de março de 2008 | 08h52

O estudante Pedro de Andrade Castro, de 12 anos, que teve 95% do corpo queimado após a explosão de uma churrasqueira, em um encontro de família no domingo em Altinho (PE), morreu na tarde de terça-feira, 25, na UTI do Centro de Tratamento de Queimados do Hospital da Restauração. Outras três crianças, também vítimas da explosão, continuam internadas em estado grave. A churrasqueira explodiu depois que os meninos tentaram reacender o fogo usando solvente de tinta.Pedro era o que estava mais próximo da churrasqueira e chegou a soprar a brasa um pouco antes de o solvente ser jogado pelo primo de Pedro, Ronaldo Fabrício de Andrade. Ronaldo e seu irmão, Rikelisson Couto Andrade, de 8 anos, tiveram de 25% do corpo atingido. Outro menino, Mateus Amorim de Andrade, 10 anos, sofreu queimaduras em 65% do corpo. José Ronaldo Lopes Tavares, pai de Ronaldo e Rikelisson, teve a mão esquerda queimada ao tentar salvar as crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoRecife

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.