Morre delegado, o rei dos mestres-salas

Personagem histórico da Mangueira e do carnaval carioca criou manobra copiada até hoje nos desfiles

ROBERTA PENNAFORT, O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2012 | 02h04

O mestre dos mestres-salas, Delegado, da Mangueira, morreu ontem, aos 90 anos. Reverenciado como o maior da história do carnaval carioca, ele estava internado havia seis dias numa clínica na Baixada Fluminense. O enterro é hoje de manhã. A família não quis divulgar detalhes sobre a morte.

Nascido no morro em 29 de dezembro de 1921, Hégio Laurindo da Silva era o presidente de honra da Mangueira. Havia sido escolhido por baluartes no ano passado, em substituição a Roberto Paulino, ex-presidente da Mangueira, que morreu em 2011.

O cargo, simbólico, é ocupado por figuras históricas da Verde e Rosa. No caso de Delegado, foram 36 anos só recebendo notas 10 dos jurados - o último foi em 1984, ano da inauguração do Sambódromo.

Há uma década, ele só desfilava no alto do carro alegórico destinado aos decanos. "Quando entro, fico lembrando do passado. Levei só dez, dez, dez, não é brincadeira, não vão mais repetir", disse ele em janeiro, quando o Estado o entrevistou por ocasião de seus 90 anos.

Delegado morava sozinho numa casinha bem simples de fachada verde e rosa num dos acessos à favela. Com 1,92 metro e 70 quilos, era uma figura aparentemente frágil. "Pelé dos mestres-salas", Delegado era conhecido por ser galanteador. Jamais quis se casar. Ganhou o apelido na adolescência, por "prender" as meninas com seu charme. Trabalhou anos como apontador do jogo do bicho e fiscal de feira.

Delegado criou uma manobra famosa num desfile nos anos 1950: o "parafuso da morte" consistia em vergar o tronco para trás e se reerguer sem tocar o chão. Nasceu quando o chapéu da porta-bandeira caiu na pista, e ele, gentil, abaixou-se para apanhá-lo, sem atravessar o samba-enredo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.