Morre em Minas o jornalista Cyro Siqueira

O jornalista, crítico e historiador de cinema Cyro Siqueira morreu neste sábado em Belo Horizonte, aos 84 anos. Ele lutava contra um câncer de pulmão e garganta e o corpo será cremado amanhã, após cerimônia marcada para ocorrer no cemitério Parque da Colina, na capital mineira.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

29 Março 2014 | 21h00

Formado em Direito, Siqueira era natural de Alto Jequitibá, na Zona da Mata mineira, e atuou desde 1949 em veículos dos Diários Associados como repórter, crítico, redator, editor e chefe de redação. Atualmente integrava o conselho editorial do jornal Estado de Minas.

Ao longo de sua carreira, dedicada principalmente à sétima arte, participou também da fundação do Centro de Estudos Cinematográficos de Minas Gerais, em 1951, e da Revista de Cinema, em 1954. "Seu amor pelo cinema só rivalizava com o que sentia pelo jornalismo, ao qual dedicou toda sua vida. Seu nome está, para sempre, inscrito na cultura mineira", declarou por meio de nota o governador de Minas, Antonio Anastasia.

Mais conteúdo sobre:
Cyro Siqueiramorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.