Morre, em Salvador, o ex-deputado federal Mário Lima

O ex-deputado federal Mário Lima morreu hoje, aos 74 anos, no Hospital Aliança, em Salvador. Ele havia sido internado, na noite de ontem, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). O enterro está marcado para as 15 horas de amanhã no Cemitério Jardim da Saudade.

TIAGO DÉCIMO, Agencia Estado

10 Julho 2009 | 17h52

Fundador do primeiro sindicato de petroleiros do País, no fim da década de 1950, na Bahia, Mário Lima foi eleito deputado federal pela primeira vez em 1962, pelo PSB. Teve seu mandato cassado em 1964 pelo governo militar, chegou a ser preso pelo regime e transferido para Fernando de Noronha. Também teve seus direitos políticos suspensos até 1979.

Em 1985 voltou à Câmara, pelo PMDB, na vaga de Carlos Sant''Anna - que havia assumido o Ministério da Saúde. Em 1986, ele foi eleito para mais um mandato pelo mesmo partido. De volta à Bahia, presidiu o Sindicato dos Químicos e Petroleiros e foi candidato a vice-prefeito de Salvador na eleição de 2004, na chapa de Lídice da Mata (PSB). Ano passado, Lima comemorou 50 anos de trabalho na Petrobras, ainda como servidor da ativa - desde 2002 era assessor técnico da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.